Infantil

Conheça os seis erros alimentícios que os pais cometem

Vocês que são pais sabem o quanto é importante a manutenção de uma dieta saudável para seus filhos, não é mesmo? Mas, aqui está uma vista rápida de seis erros comuns que a maioria de vocês comete ao alimentar seus filhos.

 

1.  Expulsar os filhos da cozinha

É compreensível que os pais não queiram seus filhos pertos de fogões, água fervente e facas afiadas.  Mas, os estudos sugerem que envolver as crianças no preparo da comida é um passo importantíssimo para conseguir que elas experimentem comidas novas.

 

2.  Pressioná-los a dar uma mordida

Exigir que uma criança coma pelo menos uma garfada de tudo é bem capaz de sair pela culatra.  Os estudos mostram que as crianças reagem negativamente quando os pais as pressionam a comer comidas, mesmo quando a pressão oferece um prêmio.

 

3.  Manter as “coisas gostosas” fora de alcance

Os pais sempre se mostram preocupados pelo fato de que os filhos irão se empanturrar com guloseimas. Então, eles frequentemente escondem as “gostosuras” ou as colocam em uma prateleira alta.  Mas, um grande número de pesquisas mostra que se um dos pais restringir uma comida, as crianças simplesmente vão querê-la mais.

 

4.  Fazer dieta na frente dos seus filhos

As crianças estão sintonizadas nas preferências alimentícias dos pais e são muito mais aptas a experimentarem comidas se virem sua mãe ou pai comendo-as.  Os pais que estão tentando perder peso devem estar cientes de como seus hábitos alimentares podem influenciar nas percepções da criança sobre a comida e a alimentação saudável.

5.  Servir legumes chatos

Os pais que contam calorias frequentemente servem legumes cozidos no vapor e sem temperos, então não é de se estranhar que as crianças estejam relutantes em comê-los.  Os nutricionistas dizem que os pais não devem temer dar uma “produzida” nos legumes.

 

6.  Desistir rápido demais

As preferências alimentares mudam frequentemente.  Os pais devem continuar a preparar uma variedade de alimentos saudáveis e colocá-los na mesa, mesmo que a criança se recuse a dar uma única mordida.  Em crianças jovens isso pode demorar 10 ou mais tentativas ao longo de vários meses para introduzir um alimento.

 

Referência bibliográfica:

– New York Times 14 de setembro de 2008

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER