Alimentação

Como o grande fiasco do peixe está colocando a sua saúde em perigo

Que no mar há uma enorme quantidade de peixes não há dúvidas, mas o número daqueles que você pode consumir com segurança é alarmantemente pequeno e está diminuindo o tempo todo.

O problema está ligado à contaminação.  Especificamente à contaminação por mercúrio, pois mais e mais peixes estão positivos por níveis mais altos do que nunca.

Isso é uma notícia incrivelmente ruim, considerando que os peixes não são apenas deliciosos.  Eles também são a melhor fonte natural para os ácidos graxos ômega 3 necessários para o seu cérebro, coração e muito mais.

E agora, uma pesquisa recente mostra como o mercúrio nos peixes não está só cancelando os benefícios do ômega 3 como também está causando mais danos do que aqueles ácidos graxos jamais poderiam reparar.

Mais 1.600 homens suecos e filandeses forneceram amostras de cabelo para testar seus níveis de mercúrio e amostras de sangue para checar o nível do ômega 3.  Para a surpresa de ninguém, os homens com os níveis de mercúrio mais altos tinham o maior risco de problemas cardíacos, especialmente quando o ômega 3 estava mais baixo.

Ao mesmo tempo, os homens com os níveis mais baixos de mercúrio e mais altos de ômega 3 tinham o menor risco de problemas cardíacos.

Novamente nenhuma surpresa.  Aqui também dois mais dois é igual a quatro.

A advertência real aqui está nos homens que tinham altos níveis de mercúrio e ômega 3. Isso porque o “bom” nem sempre cancelava o “ruim”.  Quanto mais alto o mercúrio, menos proteção eles recebiam do ômega 3.

Claramente, é um caso em que você NÃO quer aceitar o ruim com o bom.

Mas, já que eles vêm da mesma fonte – nesse caso o peixe – está ficando cada vez mais difícil obter o prato principal com gorduras sem um acompanhamento de veneno.

Pode ser mais difícil, mas não impossível. Por isso, siga meus Cinco Passos Simples para o Consumo Seguro de Ômega 3:

1. Coloque-se na base da cadeia alimentar:  Lembre-se dos velhos desenhos animados sobre a cadeia alimentar que mostravam um peixe minúsculo sendo comido por um peixe maior, que por sua vez é comido por um peixe ainda maior.  Já que o mercúrio é cumulativo, o peixe no topo da cadeia alimentar acaba ingerindo tudo que acumulou em todos os peixes que foram comidos no processo.  Então, evite grandes predadores como o tubarão, cavala, robalo chileno, marlin, peixe-espada e, tristemente, o atum.

2. Vá ao Fundo:  Quanto mais profundas as águas, maiores as chances do peixe não conter o mercúrio.  Isso nem sempre é verdade, mas o atum pescado em águas mais profundas frequentemente conterá menos do metal pesado do que o atum pescado em águas mais rasas.  Se você tem que comer atum, certifique-se de que seja de mar profundo.

3. Esqueça os tanques criadouros de peixes:  Peixes criados em tanques nunca são de águas profundas, então se certifique de mantê-los permanentemente fora do seu cardápio de casa. E não só por causa do seu conteúdo mais alto de mercúrio, como também pelo fato de que os peixes criados em tanques também contêm bifenilos policlorados (BPCs) e outros contaminantes químicos, bem como drogas como antibióticos (sim, eles estão usando nos peixes hoje em dia).  Além disto, os peixes criados em cativeiro simplesmente não são tão saudáveis como os pescados naturalmente.  O salmão, por exemplo, pode conter mais gordura quando criado em tanques do que se pescado naturalmente. Mas mesmo assim, ele pode ter um nível de ácido graxo ômega 3 MAIS BAIXO.

4. Chute a lata:  Os alimentos enlatados são ótimos para se ter à mão em emergências, mas a não ser que as águas de enchente estejam subindo, as bombas caindo ou zumbis zanzando por aí, não os abra. Todas as razões para evitar os alimentos enlatados encheriam outro artigo, então, vamos nos ater ao mercúrio por hoje. Um estudo de 2010 descobriu que mais da metade de latas de atum testadas continham um nível perigoso de mercúrio.

5. Carne de vaca criada em pasto: Considero o alimento mais seguro atualmente para receber fontes adequadas de ômega 3.  O peixe talvez seja a melhor fonte natural desse ácido graxo, mas não é o único.  Você pode obtê-lo através da carne de vaca criada em pasto, ovos de galinhas caipira e nozes.  Algumas pessoas lhe instruirão a obter os ácidos graxos ômega 3 na soja. Este é um sinal certeiro de que você deve ignorar qualquer outra coisa que tenham a dizer.

Finalmente, com as fontes seguras destes alimentos com ácidos graxos em declínio, um suplemento de qualidade de ômega 3 é positivamente essencial.

Claro, os suplementos de baixa qualidade podem conter todo o mercúrio do peixe do qual foram feitos, então não compre qualquer ômega 3.  Atenha-se aos suplementos purificados e certificados como sendo livres de mercúrio e também que sejam de em quem você confia.

[divider]

Referências bibliográficas:

  • Intake of Mercury From Fish, Lipid Peroxidation, and the Risk of Myocardial Infarction and Coronary, Cardiovascular, and Any Death in Eastern Finish Men”, Salonen, Jukka T., M.D., M.P.H., et al, Circulation, February 1, 1995;91(3):645-655.
  • Freshwater Fish Pose Mercury Hazard to Developing Brain,” Worcester S, Family Practice News, September 1, 2004:4.
  • Mercury, Fish Oils, and the Risk of Myocardial Infarction,” Guallar E, Sanz-Gallardo MI, et al, N Engl J Med, November 28, 2002;347(22):1747-1754.
  • Methyl Mercury and Fish Consumption,” Nutrition Week, January 19, 2001;31(3):7.
  • Is Tuna Safe to Eat During Pregnancy?” Mechcatie E, Family Practice News, September 15, 2002;32(18):1,6.
  • Sinal Verde para a Carne Vermelha, Editora Gaia; 2011.
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER