Estética

Como ativar a química do bronzeado

Você se bronzeia com facilidade? Ou tem problemas em conseguir um bronzeado? O sol é bom para você, principalmente pela vitamina D, mas não é só isso. É importante sempre se proteger. Então, além de usar protetor solar e se cobrir, o que você pode fazer para evitar ficar da cor de uma lagosta? Isso sim tem efeitos altamente negativos para a saúde…

No último verão americano, a grande febre era o uso de bronzeadores (protetores solares) na forma de bebidas deliciosas refrescantes, ou seja, bronzeadores bebíveis. Trata-se de um coquetel de vitaminas contendo diversos antioxidantes e outros nutrientes que segundo se diz, ajudam a proteger e reparar a pele dos danos solares.

Muitos comentam que com isso não apresentam as queimaduras solares, e até marinheiros estão tendo bons resultados com esses produtos. Há muitos entusiastas sobre esses novos produtos que protege a pele dos lesivos raios solares, sem a necessidade de aplicação e reaplicação tópicas de loções e géis que deixam nossa pele com aquela sensação escorregadia tão ruim.

Química do bronzeado

O bronzeado natural, aonde você tira as vantagens do seu próprio corpo, ativando a sua química do bronzeado, prolongando o seu tempo de exposição ao sol até começar a ficar róseo, é o ideal. Na década de 50, o Dr. John Myers, professor clínico na Johns Hopkins University Medical School, pioneiro no uso de vitaminas e minerais, já usava esses elementos para esse objetivo.

Ele apontou que a melanina (o pigmento escuro da pele produzido pela luz solar) é produzida no corpo humano pelos aminoácidos fenilalanina e tirosina. Diversas enzimas estão envolvidas nesse processo, enzimas dependentes de cobre, vitamina C e vitamina B6 para produzirem o seu efeito.

Baseado nisso, eu tenho orientado os meus pacientes a usarem esses suplementos no mínimo cerca de 10 dias antes das férias de verão, ou seja, quando tomarão sol. Isso é uma arma fantástica, e inclusive oriento que continuem tomando até que retornem para casa. Mesmo depois que a exposição ao sol do verão tenha acabado, o uso continua sendo uma boa ideia.

Com isso, você consegue ficar mais tempo ao sol sem ficar róseo. E quem mal se bronzeia, vai conseguir pegar um pouco de cor. Além desses elementos, pode-se associar polypodium leucotomos, uma planta nativa da América do Sul e Central, que ajuda a pele a ficar mais resiliente ao sol e mantém o visual rejuvenescido. Sempre indiquei e sempre tive resultados positivos.

Apesar das controvérsias que isso tem gerado na América, as pessoas não se importam, e estão usando mesmo. Até a vice-presidente do Skin Câncer Foundation fez o seu próprio controle experimental, usando ou não essas bebidas refrescantes protetoras. Na opinião dela, funciona! Mas, antes de qualquer decisão, aconselho que você converse com o seu médico!

Referências bibliográficas:

  • The Lancet. February 2004; 363(9410): 728 – 730
  • Archives of Internal Medicine. September 10, 2007;167:1730-1737
  • Advanced Experiments in Medical Biology. 2008; 624: 86-88
  • Dermato Endocrinology. April/May/June 2012; 4(2): 109-117
  • International Journal of Vitamin and Nutrition Research. February 2012; 82(1):53-62
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER