Alimentação

Esquece aquele peso na consciência! Coma chocolate sem culpa.

Bom, a Páscoa está chegando e aquele cheirinho bom de chocolate já começa a se espalhar pelo ar. Para todo lado que olhamos só vemos chocolate. Tem para todos os gostos e todos os bolsos. É também nessa hora que surge aquele peso na consciência. Mas, eu te pergunto: será mesmo que você precisa se culpar por se deliciar com essa maravilha que o chocolate é?

Para a alegria geral da nação, a ciência tem mostrado que o chocolate amargo pode ser bom para a saúde. Isso porque ele apresenta seis compostos químicos que sozinhos já trazem grandes benefícios. Agora imagine todos estes elementos juntos como ocorre no chocolate natural, escuro ou amargo. Não tem como o resultado ser ruim!

Sendo assim, faço questão de apresentar a você estes elementos milagrosos que ajudam a compor o chocolate:

1)    Anandamida: É um neurotransmissor cerebral que promove o bloqueio da sensação de dor e de ansiedade, além de melhorar a memória e promover a sensação de bem estar.

2)    Polifenóis: Antioxidantes neutralizadores de radicais livres que reduzem o desenvolvimento da Doença de Alzheimer, doença cardiovascular e câncer. Além disso, os polifenóis também são reconhecidos por aumentarem a nossa expectativa de vida.

3)    Epicatequinas: Antioxidante com propriedade protetora, especialmente do coração, prevenindo tanto a coagulação como a inflamação.

4)    Cafeína: Aumenta a energia física e mental nos deixando mais em alerta.

5)    Theobromina: Também possui ação energética e de maior clareza mental, além de auxiliar na melhora do humor.

6)    Resveratrol: Potente antioxidante encontrado no vinho tinto, com alta habilidade de proteção cardíaca, cerebral e rejuvenescedora.

E as boas notícias a respeito do chocolate não param de chegar, pois é crescente o número de estudos avaliando este alimento. O chocolate já é considerado um superalimento, graças a sua rica concentração de antioxidantes e polifenóis.

Recentemente, um novo estudo chamou bastante a atenção por mostrar que as bactérias boas do trato digestivo degradam e fermentam os componentes do chocolate amargo transformando-o em um poderoso anti-inflamatório.

Vale reforçar que todos estes benefícios se referem ao chocolate amargo que contém altas concentrações de cacau, sendo este o seu principal segredo no poder gerador de saúde. O chocolate amargo é, inclusive, superior ao chocolate ao leite.

Os pesquisadores sugerem que devemos consumir o chocolate amargo com prebióticos, para estimular a conversão de polifenóis em compostos anti-inflamatórios de fácil absorção no trato digestivo.

Para termos a quantidade de bactérias boas devemos, além de consumir alimentos fermentados, vegetais, queijos, iogurte, pão, picles, cerveja e café, também fazer uso de um bom suplemento de probiótico e evitar açúcar e grãos.

Uma sugestão interessante, segundo os pesquisadores, é associar chocolate amargo com frutas ricas em antioxidantes, como o açaí, para potencializar os benefícios de saúde.

Conheça mais alguns dos benefícios provocados pelo chocolate amargo:

  • Protege contra o câncer, Alzheimer e doença cardíaca;
  • É anti-inflamatório;
  • Ajuda a reduzir os hormônios do estresse;
  • Melhora a flora intestinal;
  • É neuroprotetor e cardioprotetor;
  • Melhora o perfil lipídico;
  • Aumenta a expectativa de vida;
  • Neutraliza os radicais livres (antioxidante);
  • Aumenta o óxido nítrico, que melhora a pressão arterial e relaxa os vasos sanguíneos (antioxidante);
  • Aumenta do HDL colesterol e reduz o LDL colesterol.

Escolhendo o chocolate certo

Lembre-se que a maioria das marcas de chocolate do mercado é rica em açúcar, calorias e gorduras saturadas ruins. Portanto, escolha com bastante atenção! Opte por um chocolate que seja rico em cacau, tenha pouco açúcar orgânico e que seja livre de aditivos e que sua gordura seja só manteiga de cacau. Tenha a certeza de que está comprando e consumindo o verdadeiro chocolate amargo escuro. Não esqueça também de consumi-lo com moderação, pois senão haverá perda dos benefícios.

Dosagem:

Tudo o que é demais acaba sendo prejudicial, por melhor que seja. E com o chocolate isso não é diferente. O ideal é consumir algo em torno de sete gramas de chocolate escuro por dia, segundo um dos maiores estudos epidemiológicos conduzidos na Europa. Este estudo buscou avaliar a geração de inflamação, pois é sabido que esse processo promove o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Estes achados não valem para o chocolate ao leite, pois nesse caso há interferência com a absorção dos polifenóis. Agora que você já sabe que o chocolate pode ser um grande aliado para a sua saúde que tal aproveitar a Páscoa sem culpa? Mas lembre-se: consuma chocolate amargo e evite todo o tipo de exagero!

[divider]

Referências bibliográficas:

  • GreenMedInfo.com, Chocolate Research
  • The Journal of Nutrition. Oct 2008, 138:1939-1945
  • Science Blog November 24, 2009
  • Journal of Agricultural and Food Chemistry October 14, 2009; 57(19):9169-8
  • BMJ. 2011 Aug 26; 343:d4488.
  • J Cereb Blood Flow Metab. 2010 Dec; 30(12):1951-61.
  • JAMA July 4, 2007
  • Science Daily. Sep 22, 2008
  • Nutr Res. 2008 Jun; 28(6):377-82
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER