Alimentação

Não precisa se preocupar… Coma chocolate!

Se você é um daqueles indivíduos que ficam de bom humor quando mordem uma barra de chocolate, saiba que isto não é por acaso. Essa sensação é resultado de uma razão química, chamada anandamida – um neurotransmissor produzido no cérebro – que temporariamente bloqueia as sensações de dor e depressão.

Poucos alimentos, e com certeza nenhuma sobremesa, têm tanto efeito terapêutico evidenciado por pesquisas científicas acumuladas, ligando o seu consumo com dezenas de benefícios para a saúde.

Uma das mais importantes razões para consumir chocolate como parte de uma alimentação são suas propriedades antioxidantes e a presença de polifenóis que têm grande habilidade em neutralizar os radicais livres geradores de oxidação. Eles ajudam a diminuir o risco de doenças crônicas degenerativas.

Segundo a publicação do Journal of Agricultural and Food Chemistry, há muitos compostos naturais no cacau – o componente fundamental do chocolate – que estimulam o aumento de HDL colesterol (bom colesterol) ao mesmo tempo em que reduz o LDL colesterol (mau colesterol), evitando que ele oxide.

O chocolate produz estimulantes naturais que aumentam a energia física e cerebral, basicamente pela presença da cafeína e theobromina. Um estudo com 24 mulheres saudáveis mostrou um efeito sinérgico a nivel cognitivo e de humor, o que indiretamente melhorou a pressão arterial.

Outra ação importante é inibição dos processos inflamatórios cerebrais que causam a enxaqueca.

Além disso, as propriedades encontradas no chocolate protegem o cérebro de danos após derrame aumentando a sinalização celular.

O chocolate contém resveratrol, um importante componente que não só protege o seu cérebro e sistema nervoso, como na verdade prolonga a vida.

Ele ainda melhora o fluxo sanguíneo cerebral sendo um tratamento em potencial contra distúrbios valvulares, como demência e derrames. Além disso, pela presença de polifenóis e catequinas pode reduzir o risco de derrame em homens.

Outra característica é a prevenção do aumento de viscosidade sanguínea, que causa maior risco de formação de coágulos, e também reduz inflamação.

Anteriormente, achava-se que o chocolate pudesse piorar problemas cardiometabólicos como doenças cardíacas, derrames diabetes e síndrome metabólica, mas uma metanálise de sete estudos mostrou que em vez de efeito negativo os cientistas observaram que o chocolate, especialmente o escuro não processado, na verdade reduz o risco destas doenças.

Se você tem desejos de chocolate, procure consumir os orgânicos e escuros, com mais de 70% de cacau e não se preocupe com mais nada!

 

Referências bibliograficas:

– Nutr Res. 2008 Jun;28(6):377-82

– GreenMedInfo.com, Chocolate Research

– Heart and Vascular Health & Prevention, 1/12

– How dark chocolate may guard against brain injury from stroke

– Ischemic Strokes (Clots)

– The effect of flavanol-rich cocoa on the fMRI response to a cognitive task in healthy young people

– Chocolate consumption and cardiometabolic disorders: systematic review and meta-analysis. 

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER