Conheça os perigos da mania de roer as unhas

Muita gente acha que roer unhas é coisa de criança, mas estima-se que jovens e adultos sejam a maioria neste jogo perigoso. O hábito de roer as unhas não só causa consequências estéticas, como também apontam para questões psicológicas revelando pessoas deprimidas e isoladas.Mas estas não são as únicas consequências. Existem ainda outras evidências que precisam ser consideradas. Vejamos:

Cresce o número de reações provocadas pela vacina contra o HPV

Todos os dias surgem novas evidências sobre efeitos adversos provocados pela vacina contra o HPV. Só no final de 2013 já eram mais de 30 mil casos de efeito colateral e mais de 140 mortes, de acordo com um registro feito na população americana.Diante disso, tem havido um aumento importante de estudos mostrando que a vacina contra o HPV está correlacionada com doenças do sistema nervoso e imunológico em mulheres de várias idades. Então, se você tem uma filha, considere verificar o que as pesquisas têm mostrado sobre o assunto antes de tomar qualquer decisão.

É muito Stent para pouca solução!

Só na última década, mais de sete milhões de americanos colocaram Stent em suas artérias do coração, sendo que a grande maioria provavelmente não precisava desse procedimento como primeira e única alternativa.Em minha opinião, bem como na de diversos especialistas, os Stents não deveriam ser colocados nas artérias a menos que o paciente apresentasse uma obstrução muito significativa no fluxo sanguíneo para o coração, que provocasse o infarto da musculatura cardíaca ou uma dor incontrolável no peito. É preciso deixar claro que os Stents não funcionam como preventivos para ataques cardíacos ou derrames.

Deficiência em Estatina e os novos parâmetros para medição do Colesterol

Existe uma estatística que traz que as medicações para colesterol estão entre as drogas mais vendidas no mundo atualmente, e que um em cada quatro americanos acima dos 45 anos é o que mais consomem essa medicação. Esse número tende a aumentar de acordo com as orientações apoiadas pela American Heart Association e pelo American College of Cardiology.Anteriormente, os parâmetros que mediam a necessidade da utilização destas medicações eram baseados nos níveis de colesterol, e agora, passa a ser baseado nos fatores de risco de doença cardíaca. Porém, esses parâmetros estão apoiados em avaliações controversas e sem precisão, o que faz com que haja um aumento desnecessário do consumo de medicações.

Os riscos do consumo diário da Aspirina

Durante toda a minha trajetória médica até aqui, sempre ouvi que o correto era indicar a aspirina, de modo preventivo, para quem não tivesse tido um ataque cardíaco e até mesmo para os indivíduos que apresentem esse quadro em seu histórico clínico. Isso, todo mundo já sabia; afinal, uma aspirina ao dia era considerada uma medicação preventiva.Acontece que recentemente a Food & Drugs Administration (FDA) reverteu essa orientação e, baseada em estudos, concluiu que não há comprovações que suportem o uso preventivo da aspirina para indivíduos que não tenham tido nenhum evento cardiológico. A FDA observou que não há benefícios estabelecidos e que riscos como sangramento cerebral e estomacal e a aplasia de medula continuavam presentes.

Cuidado com o uso de Acetaminofen

Existe um ditado que diz que a diferença entre o veneno e o remédio está na dose. E este ditado não poderia estar mais certo, principalmente quando o assunto são medicamentos contendo Acetaminofen.Um novo estudo confirma que o uso destas medicações por vários dias em dosagem pouco acima da indicada pode ser fatal. O estudo, conduzido pelo Dr. Kenneth Simpson, da Universidade de Edimburgo na Escócia, conclui que você está mais propenso a morrer por uma cumulativa overdose de Acetaminofen (dosagens pouco maiores do que as convencionais por vários dias ou semanas) do que de overdose por uma única dose.

Falta de acidez estomacal e seus problemas

Engana-se que ainda pensa que a azia é resultado de uma alta concentração de acidez no estômago. Ao contrário do que vem sendo pregado há anos, a azia é resultado da falta desta acidez.Acontece que não é só a azia que é resultado desta condição. Veja abaixo a lista de problemas que são causados pela falta da acidez estomacal:

A velha e inapropriada guerra contra o colesterol

Você sabia que para o seu corpo produzir vitamina D a partir da exposição ao sol ele depende de um precursor? E você sabe quem é ele?Bom, nós estamos falando do colesterol! Isso mesmo! Talvez você não saiba, mas ele é extremamente importante para a saúde; além de ser precursor da vitamina D ele também é um componente fundamental de cada célula do nosso corpo, sendo também produzida por elas. O colesterol é um antioxidante cerebral e precursor de todos os hormônios sexuais.

Deficiência de cálcio traz sérios danos para a saúde. É melhor se prevenir!

É importante que você tenha em mente que a deficiência de cálcio traz sérios problemas para a sua saúde e que você precisa se prevenir para que estes problemas não acarretem situações ainda piores.Em primeiro lugar verifique se você se encaixa em algum destes perfis que fazem parte do chamado grupo de risco:

Você sofre com cálculo renal? Então, veja esta dica!

Só quem já sofreu ou ainda sofre com cálculo renal sabe o tamanho da dor e do desconforto que isso causa. As dores alcançam níveis intoleráveis. E acontece que, mesmo passadas as crises, os cuidados devem ser mantidos, ou melhor, redobrados.Para te ajudar a ser ver livre desta situação eu separei uma dica simples, rápida e que fará toda a diferença em sua vida. Pode confiar!

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER