Está consumindo carne de porco em substituição à vermelha? Saiba que você está fazendo isso errado.

Muito cuidado! Pense muito bem antes de acreditar que as indicações para consumir carne de porco em substituição à carne vermelha são saudáveis. Pesquisas sugerem que esse consumo pode ser altamente perigoso para a sua saúde.Para se ter uma noção do risco que você pode estar correndo, o consumo de carne de porco tem maior associação aos casos de cirrose de fígado do que os casos provocados pelo álcool.

Alergia Alimentar: um problema comum, mas raramente diagnosticado!

De acordo com o Food and Drug Admistration (FDA), órgão governamental norte-americano, já passamos dos 3 mil tipos de produtos químicos tais como conservantes, preservativos e edulcorantes passivos de serem encontrados em nossa alimentação. E paralelo ao aumento destes produtos ocorre também o crescimento no número de casos de alergia alimentar, embora este problema ainda seja mal diagnosticado.É muito comum entendermos a alergia como sendo uma reação individual sintomática relativa a fatores do ambiente cuja concentração, ou quantidade, a maioria das pessoas consegue facilmente tolerar. Contudo, é preciso ser comprovado cientificamente a presença de um reagente que, na terminologia médica, é um anticorpo chamado de imunoglobulina E (IgE).

Cuidado! Você pode estar consumindo alimentos causadores do câncer

Muitas vezes nos entregamos a certos hábitos alimentares por serem prazerosos e nos darem a sensação de desejo saciado. Mas, infelizmente, essa condição na maioria dos casos vem acompanhada do aparecimento de várias doenças sem que tomemos conhecimento da raiz desses problemas. E é muito importante que você saiba que alguns alimentos são capazes de danos que se não diagnosticados a tempo podem até mesmo causar a morte.Para manter sua saúde sob controle e longe de doenças severas, e neste caso estamos falando diretamente sobre o câncer, você deve adicionar à sua rotina alimentar uma dieta bastante saudável e eliminar alimentos que não fazem bem algum ao seu organismo.

Reabilitar a gordura saturada natural, como a do óleo de coco, manteiga, leite e carne vermelha é um salto de qualidade para dias melhores

Durante 60 anos as autoridades médicas nos fizeram acreditar que gordura saturada elevava colesterol, causava doenças cardíacas, obesidade e até Alzheimer. Nós, pobres mortais, deixamos então de consumi-la esperando dias melhores. Mas essas doenças continuam aumentando, sinal de que algo deve estar errado.O interessante é notar que em populações de ilhas do Pacífico, que retiram de 30% a 60% de suas calorias diárias do óleo de coco, rico em gordura saturada, os índices de doença cardiovascular, por exemplo, é ínfimo.

Cinco alimentos que os experts não comem

É muito provável que ao escolher o tipo de alimentação que você está levando para casa você se preocupe em escolher somente o saudável. Correto? Mas, acontece que isso muitas vezes é feito com base nas convenções ditadas pelas propagandas da indústria alimentícia, enfatizadas pela mídia e pelas agências governamentais de saúde.Portanto, fique alerta! Conheça os alimentos que são evitados pelas pessoas que realmente entendem de alimentação e tenha uma excelente saúde:

Homocisteína: a vilã que ronda o seu organismo

Você já ouviu falar em homocisteína? Sabe do que ela é capaz? Então, é bom que fique atento, pois ela pode ser bem pior do que você possa imaginar. Não seria exagero considerá-la como uma das maiores vilãs que agem contra o seu organismo.A homocisteína elevada não só inibe o seu bom desempenho cognitivo como também prejudica a sua memória. Quanto maior o excesso desse aminoácido, maior o poder destruidor que ele exerce e maior a ocorrência de demências senis como o temido Alzheimer, além dos riscos de comprometimento dos vasos sanguíneo e possíveis ocorrências de derrames e tromboses.

Será a pipoca mais saudável do que as frutas e os vegetais?

Muitas vezes quando ia ao cinema com as crianças acabava sempre comendo pipoca. E isso me trazia um sentimento de culpa!Porém, para minha surpresa, nunca poderia imaginar que na verdade o que estava fazendo era bem saudável.

Alimento controverso, o chocolate pode diminuir o risco de doença cardiovascular em 37%

A avaliação de uma meta-análise de sete estudos clínicos concluiu que o consumo de chocolate, ao contrário do que muita gente imagina, não aumenta o risco de doenças cardíacas, derrame ou diabetes do tipo 2.Ao todo foram analisados 114 mil participantes e dos sete estudos, cinco apontaram o mesmo resultado: o chocolate está associado à redução do desenvolvimento de doenças cardíacas, ou melhor, de doenças cardiometabólicas que incluem, além do diabetes e do derrame, a hipertensão, a hipoglicemia de jejum, o colesterol, os triglicérides elevados e a obesidade.

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER