Não é a gordura saturada da carne vermelha a responsável pela doença cardíaca

A gordura saturada encontrada principalmente na carne e nos laticínios tem sido regularmente avaliada por médicos e pela mídia. Mas, uma nova análise de estudos publicados não encontrou nenhuma correlação clara entre pessoas que consomem gordura saturada e o risco cardiovascular.A demonização da gordura saturada começou em 1953 quando o doutor Ancel Key publicou um artigo comparando a ingestão de gordura e a mortalidade por doença cardíaca. Aí começava a expulsão equivocada da gordura saturada das dietas.

Como o grande fiasco do peixe está colocando a sua saúde em perigo

Que no mar há uma enorme quantidade de peixes não há dúvidas, mas o número daqueles que você pode consumir com segurança é alarmantemente pequeno e está diminuindo o tempo todo.O problema está ligado à contaminação.  Especificamente à contaminação por mercúrio, pois mais e mais peixes estão positivos por níveis mais altos do que nunca.

Você precisa conhecer essas soluções completamente naturais para a proteção do coração

1.  Óleo de Peixe: Minha avó tinha muita fé no óleo de fígado de bacalhau para a saúde cardíaca. Isso demonstra o quanto ela estava à frente do seu tempo, e não só sobre esse assunto.  O óleo de fígado de bacalhau ainda está disponível no mercado, mas a maioria das pessoas prefere cápsulas de óleo de peixe.  Seja qual for a sua escolha, os ácidos graxos contidos nesses óleos podem afinar o sangue sem aumentar o risco de problemas com sangramento.  Junto com a proteção do coração, eles podem proteger o cérebro de demência e depressão, melhorar a visão, incrementar o sistema imune e cortar o nível de inflamação. A minha indicação é a de que você tome quatro cápsulas de óleo de fígado de bacalhau, ou de óleo de peixe, por dia.2.  Curry:  Os temperos que dão o sabor ao curry – cominho, açafrão e páprica – contêm suas próprias formas naturais de ácido salicílico, o princípio ativo da aspirina.  Um estudo de 2006 descobriu que um único prato da comida vindaloo continha mais ácido salicílico que uma aspirina de dose baixa.  A comida indiana não incorre em risco de sangramento, embora a vindaloo possa te fazer cuspir fogo.  Se você não aguenta, tente a segunda melhor coisa:  um suplemento de cominho.

Químico das embalagens de fast food compromete eficiência de vacinas

As pessoas ainda não se deram conta de que a ação de vacinas aplicadas em crianças tais como a antitetânica e contra a difteria, pode estar sendo comprometida por um químico utilizado em embalagens de fast food.Essas embalagens contam em sua composição com os compostos de perfluorados (PFCs na sigla em inglês), que são utilizados para ajudar no processo de repulsão de óleo, gordura e água.

A carne não é a vilã!

O artigo “Substância presente na carne eleva risco de doença”, publicado no portal Estadão.com.br, no dia 8 de abril deste ano, baseado no estudo “Intestinal microbiota metabolism of l-carnitine, a nutrient in red meat, promotes atherosclerosis”, traz a informação de que ingestão de carne é a responsável pelo aumento do risco cardiovascular pela ação da enzima TMAO. Porém, quero esclarecer aqui que as conclusões do estudo não foram totalmente consideradas. Antes de qualquer coisa, é importante entender o que realmente causa essa elevação enzimática.Vejamos. O consumo em excesso de carnitina – aminoácido essencial para metabolização das gorduras pela mitocôndria -, lecitina e colina – uma gordura comum da alimentação -, nutrientes encontrados comumente em produtos de origem animal tais como ovos, carnes, laticínios, peixes, frutos do mar e alimentos assados industrializados, bem como os multivitamínicos para crianças, pode causar um desequilíbrio na microflora intestinal devido à formação de bioprodutos, como a enzima TMAO, causadores de aterosclerose, tendo então um impacto direto e negativo no risco de doenças cardiovasculares. Portanto, não é a carne em si que gera o problema.

Um alerta: os jovens estão consumindo 26 kg de açúcar em bebidas, por ano! E isso não é um bom sinal.

Não só no Brasil, como no mundo todo, crianças e jovens estão trocando água e leite por bebidas açucaradas como refrigerantes e sucos industrializados. É melhor, então, ligar o sinal de alerta.Essa informação vem de um estudo da Faculdade de Saúde Pública da USP, da Faculdade de Medicina do ABC e do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas. Essa análise demonstrou que esse comportamento vem contribuindo para o aumento significativo de doenças como o diabetes tipo 2, doenças cardíacas e obesidade infantil.

Alteração no alimento cerebral pode auxiliar na melhora da atrofia

Para manter suas atividades normais, nosso cérebro precisa de muita energia. E, felizmente, ele é capaz de funcionar com mais de um tipo de fonte energética. E uma dessas fontes está no óleo de coco que traz em sua composição uma substância chamada corpo cetonico ou ketoacidos.Essa substância alimenta o nosso cérebro prevenindo a atrofia cerebral, além de restaurar e renovar os neurônios e a função do nervo, mesmo que a lesão já esteja instalada.

Se você está tomando vitamina D tenha a certeza de que também está ingerindo vitamina K2

Essa não é a primeira vez que falamos sobre a importância e os benefícios da vitamina D. Afinal, essa vitamina é um nutriente crucial para a nossa perfeita saúde.Sua melhor forma de obtenção é através da exposição direta ao sol ou através de uma câmara de bronzeamento segura. Entretanto, muitas pessoas estão tomando a vitamina D de forma oral, o que pode ser bem problemático. A ingestão desse nutriente só será realmente eficaz se também estiver ingerindo uma quantidade suficiente de vitamina K2.

Conheça o risco provocado pela deficiência de zinco

Recordo-me de que quando eu era pequeno perguntava à minha mãe por que é que eu tinha pontos brancos nas unhas. Muito provavelmente ela não sabia a resposta correta para aquilo, e também não parecia estar tão preocupada com isso, o que é algo comum, e me dizia que deveria ser por alguma mentira que eu tivesse contado.Por muitos anos eu acreditei nessa resposta. Mas, assim como Papai Noel e Coelho da Páscoa, esse também foi um mito de infância que começava a cair na minha adolescência.

Água alcalina: beber ou não beber? Eis a questão!

Muitas pessoas têm me questionado sobre a efetividade da água alcalina. A grande dúvida é se a sua utilização é uma boa prática ou não.Certamente a maioria de nós já sabe da importância da água para a manutenção da saúde, e sabe também o quanto ela é essencial para toda função orgânica.

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER