Saúde

Cálculo Renal: pequeno no tamanho, mas enorme nos prejuízos!

Só quem já passou por uma crítica cólica renal sabe o tamanho da dor e do desespero que isso provoca. E não é difícil encontrar alguém que saiba do que eu estou falando, afinal, a incidência de cálculo renal tem aumentado bastante. As estatísticas comprovam ainda que este número tende a aumentar caso não tomemos os cuidados necessários com a nossa alimentação.

Em alguns casos, os cálculos são eliminados sem lesões, mas ainda sim causam uma intensa dor durante a sua eliminação. E aqui, meu caro, a intensidade é diretamente proporcional ao tamanho do cálculo; quanto maior ele for, maior será a dor e os sintomas que ele pode causar.

Entre os principais sintomas provocados pelo cálculo renal estão a dor lombar, dor na região do estômago, náusea, vômito, febre e calafrios.

A boa notícia é que você pode prevenir isso. Veja como:

  1. Beba água: A desidratação é o fator número 1 para a formação de cálculo renal. Se a pessoa não toma a quantidade suficiente de água diariamente, a urina apresentará uma alta concentração de substâncias que podem formar o cálculo, tais como: cálcio, oxalato, urato, cisteína, xanthina e fosfato. Portanto, se você já teve cálculos, aumente a sua ingestão diária de água. É importante também que você se lembre que as necessidades metabólicas são individuais, com isso não adianta ter quantidade fixa de copos de água por dia, procure manter sempre a urina amarela palha, assim certamente prevenirá essa formação de cálculos.
  2. Reduza o consumo de refrigerantes: Por apresentar alta concentração de ácido fosfórico que acidificam a urina os refrigerantes tendem a promover a formação de cálculos renais.
  3. Redução de açúcar e frutose: O consumo destes elementos compromete a interação mineral no seu corpo em especial entre o cálcio e o magnésio. Além disso, a alimentação rica em açúcar aumenta o tamanho dos rins, gerando uma condição patológica que predispõe formação de cálculos. A frutose, pode em alguns indivíduos ser metabolizada em oxalato. Segundo alguns estudos, indivíduos que têm histórico de cálculo renal e que eliminam os refrigerantes reduzem os seus riscos de recorrência em 15%.
  4. Evite tomar água fluorada: O consumo de água com altos níveis de flúor está associado com cálculo renal, segundo estudos. Chega a ser cinco vezes mais frequente do que áreas com baixo nível de flúor na água. Aconselho que você use um sistema de filtração como a osmose reversa que pode remover o flúor da sua água que vai ser bebida.
  5. Atividade física: O sedentarismo propicia maior liberação de cálcio na circulação o que predispõe mais cálculos renais. Mesmo o exercício discreto já tem efeito positivo na redução de risco. Segundo estudo realizado em 84 mil mulheres menopausadas, observou-se que as que se exercitavam tiveram 31% menos risco de cálculo renal.

Outras condições também precisam ser levadas em consideração quando falamos da formação do cálculo renal. Entre elas:

  1.  Atenção ao magnésio: A deficiência de magnésio está correlacionada com a formação de cálculo renal, pois o magnésio não permite a formação de cristais na urina, uma vez que ele se combina com oxalato, impedindo essa ocorrência. O magnésio tem papel importante na absorção e assimilação do cálcio e se você consome muito cálcio sem quantidade adequada de magnésio, o excesso predispõe a formação de cálculos renais. Consuma vegetais verdes folhosos, sementes de abóbora, sesame e girassol, além de abacate que são ótimas fontes de magnésio.
  2. Consuma alimentos rico em cálcio: Antigamente se aconselhava evitar alimentos ricos em cálcio para indivíduos que tinham cálculo renal, entretanto não há evidências que evitar o cálcio, seja realmente bom. Uma alimentação rica em cálcio bloqueia a ação química que causa a formação de cálculo, pois ele se liga ao oxalato (dos alimentos) no intestino, evitando a absorção para a corrente sanguínea e posteriormente chegar aos rins. Segundo estudo realizado na Harvard School com 45 mil homens, os indivíduos que tiveram dieta rica em cálcio tiveram 30% menos risco de formarem cálculos renais comparados com os homens que tiveram dieta com pouco cálcio.
  3. Evite soja: Soja e seus derivados potencializam a formação de cálculo em quem tem predisposição, pois ela contém altos níveis de oxalatos que podem ser ligados com cálcio nos rins formando cálculos.
  4. Água de coco: A literatura mostra que o consumo de água de coco ajuda na dissolução de cálculos renais. Mas, por favor, consuma água de coco natural e não aquelas de caixinha que contêm grandes quantidades de açúcar e conservantes.
  5. Água com limão: Por alcalinizar o meio sanguíneo, a água com limão impede a formação de cálculos. Consuma água com limão antes das refeições.
  6. Vinagre de maçã: Também alcaliniza a acidez bioquímica, gerando uma condição que impede a formação de cálculos renais.

Quanto a suposição de que a vitamina C possa formar cálculos renais, não existe na literatura médica nenhum estudo que comprove isso. Tudo não passa de especulação!

[divider]

  • Referências bibliográficas: 
  • Annals of Internal Medicine November 4, 2014        
  • J Am Coll Nutr, 1999;18(5):373S-378S
  •  Urological Research June 22, 2001
  • Kidney Int, 2007 Oct 10
  • Journal of the American Society of Nephrology December 12, 2013
  • New England Journal of Medicine, March 25, 1993;328(12):833-846
  • Annals of Internal Medicine November 4, 2014
  • J Am Coll Nutr, 2008; 27(5): 519-27 

 

    

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER