Dr. Rondó

Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Antioxidantes contra a fibromialgia

A maioria dos tratamentos da fibromialgia, doença da moda, privilegia o uso de analgésicos, antidepressivos, antiinflamatórios etc, que só visam os sintomas. Sem os remédios, voltam as dores pelo corpo, a rigidez muscular, distúrbios do sono, depressão e fadiga.Essa doença, que muitos identificam como síndrome da fadiga crônica, leva à produção descontrolada de cortisol e adrenalina, hormônios que causam perda óssea, degeneração dos discos vertebrais, dores musculares e tendinites. Sob constante pressão, as glândulas adrenais entram em colapso, os sintomas pioram, as pessoas sofrem. Há poucos anos, a OMS (Organização Mundial da Saúde) apontou que cerca de 90% das doenças têm ao menos um componente ambiental. Daí a importância de ir à raíz do problema.

Uma super máquina de saúde

São comuns as tecnologias eficientes para enfrentar emergências médicas. Mas só recentemente surgiu um equipamento que permite um combate mais efetivo das doenças crônicas e promete a possibilidade de uma vida cheia de energia.Por meio de exames sofisticados, esse aparelho determina o tipo metabólico do paciente, dizendo como seu corpo produz e processa energia. Esses dados permitem que o médico aponte os alimentos apropriados e os suplementos nutricionais ideais.

Adeus à queda de cabelos

A maioria dos homens se assusta com a idéia de perder os cabelos, mas muitos adiam os cuidados para quando forem mais velhos. Na verdade, quem tem antecedentes de calvície na família deve iniciar um programa preventivo já por volta dos 20 anos.O primeiro sinal de alerta é a perda excessiva de fios – mais de cem fios por dia requer atenção. Além dos fatores genéticos, má alimentação, anemia, circulação deficiente, diabetes e distúrbios da tireóide, nutricionais e hormonais são alguns dos vilões que desencadeiam o problema. Só o médico pode identificar a causa correta e o tratamento adequado.

Novas armas contra o excesso de peso

A luta contra o excesso de peso já dispõe de técnicas para eliminar cerca de 10 quilos em trinta ou quarenta dias. São as injeções subcutâneas semanais de microdosagens de hCG (hormônio gonadotrófico coriônico humano) e injeções intradérmicas ou intravenosas de extrato placentário. Essas aplicações são indicadas para pessoas de qualquer idade, com exceção do hCG, que é desaconselhável para meninas.Existe ainda uma versão originária das células de ovário de mamíferos (hamster chinês), e outro produto, semelhante ao hCG, mas produzido em laboratório. Embora ainda não se saiba exatamente como funcionam, acredita-se que todos eles atuem reduzindo a fome, aumentando a massa muscular, mobilizando e redistribuindo a gordura corporal. Usados em pequenas doses e sob controle médico, esses produtos não apresentam riscos para a saúde nem causam os efeitos colaterais das altas doses empregadas nos tratamentos para infertilidade. Mas, claro, como em qualquer programa de emagrecimento, a dieta continua sendo fundamental para a obtenção de bons resultados e o desenvolvimento de novos hábitos alimentares que ajudem a manter o peso após o tratamento.

Tratamento especial para cabelos

Brilho, leveza, volume e saúde resultam de boa alimentação, mas há situações em que isso não basta. Cerca de 95% dos casos de quedas de cabelos têm origem genética e sabe-se que estresse emocional, alterações hormonais, medicamentos e quimioterapia prejudicam a beleza e a saúde dos fios. Na sua estratégia de defesa, abra espaço para a correção de deficiências nutricionais. Em princípio, o consumo adequado de proteínas, ferro e zinco é fundamental, sem exageros, para evitar que seus efeitos sejam negativos. Um multivitamínico com elementos que reforce os nutrientes necessários para um bom funcionamento das células pode ser recomendável.DICAS

Pele seca: mais atenção no inverno.

Sobretudo após os 30 anos, quando diminui a atividade das glândulas produtoras de gordura, é preciso redobrar os cuidados para manter a pele nutrida, hidratada e com bom nível de oleosidade. Lembre-se: ela é o maior órgão do corpo e uma das suas principais funções é eliminar toxinas através da transpiração, para manter o organismo saudável.O QUE FAZER

Folia na mesa

Com a rotina afrouxada nas férias, a garotada aumenta o consumo de guloseimas. Nenhum problema. Basta ficar atento para compensar os efeitos negativos da dieta desbalanceada. Cuidados nutricionais simples evitam estresses para o sistema imunológico, especialmente em crianças debilitadas por quadros alérgicos. Confira o que não pode faltar.LACTOBACILOS ACIDÓFILOS são bactérias que protegem a mucosa intestinal contra infecções e infestação de fungos e parasitas.

Em busca de vacinas melhores

Com a chegada da primavera, doenças como sarampo, rubéola e catapora voltam a preocupar os pais: é época de vacinar as crianças. Mas muitos pediatras têm  colocado a  vacinação  sob suspeita, já que muitas vacinas contêm o conservante timerosol, com índices significativos de mercúrio, de alta toxicidade, capaz de causar sérios problemas de saúde. Considere-se que, atualmente, uma criança recebe 22 ou mais vacinas antes da época escolar – uma simples conta de somar mostra que uma criança de 8 meses que cumpra o calendário de vacinação já se expôs a 237,5 mcg/kg de mercúrio por dia, quando a dose diária permitida não deve ultrapassar a 0,1 mcg.Outro dado a observar é que, a partir dos anos 70, quando deslancharam os programas sociais de vacinação, cresceram o autismo, a deficiência auditiva e a hiperatividade – de 900.000 casos, em 1991, para cerca de 5 milhões, hoje. Embora não haja estudos conclusivos, seria bom  que  o Brasil optasse por vacinas sem timerosol, diponíveis em países avançados. Pais e crianças agradeceriam.

Calor e gelado é perigo dobrado

A diferença térmica favorece a ocorrência de resfriados, sinusites, amigdalites e faringites, infecções que serão melhor combatidas se a criança estiver com boa saúde.A prevenção consiste numa alimentação rica, com ácidos graxos essenciais, vitamina C (antibacteriana e antiinflamatória) e bioflavanóides (de ação antiinflamatória), encontrados no trigo, em vegetais e na pele branca que envolve certas frutas.

Nada melhor do que dormir bem

Hiperatividade, irritação, cansaço, olheiras, dificuldade de aprendizado e problemas respiratórios podem ser sinal de falta de sono. Os hábitos familiares e as alergias costumam ser a causa do problema. Dormir mal, entre outras coisas, reduz a melatonina (poderoso antioxidante), o cortisol (atua no sistema imunológico), e interfere na produção de insulina, abrindo espaço para obesidade, diabetes e hipertensão.Para as crianças, quanto mais horas de sono antes da meia-noite, melhor.

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER