Dr. Rondó

Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Boas formas de adoçar a vida

Açúcar e adoçante têm lugar de destaque na dieta moderna.Mas a escolha nem sempre é feita com consciência.Há mais de 30 anos, Sugar Blues causou impacto no público leitor. No livro, seu autor, William Dufty, levantava os inúmeros problemas físicos e mentais causados pelo consumo de açúcar. E exortava as pessoas a abandonar o doce hábito de consumi-lo, em nome de uma vida mais saudável. Atualmente, os substitutos do açúcar encontram-se disponíveis em qualquer balcão de café, são usados em refrigerantes, balas, chocolates e em centenas de outros produtos industrializados. Muito se tem discutido sobre sua eficiência e os malefícios que podem causar. As perspectivas de uso constante e a longo prazo, conforme alguns estudos, podem não ser promissoras. Para citar apenas uma, suspeita-se que o aspartame, tido como o mais saboroso, cause lesões no sistema nervoso, abrindo caminho para distúrbios cerebrais como o mal de Alzheimer.

Uma promessa possível

A ciência quase nunca é linear. Suas descobertas podem abrir os mais incríveis horizontes com a rapidez de um relâmpago.O que o Viagra e o vaga-lume têm em comum? Os mais tímidos não precisam ficar desconcertados com o que estiverem imaginando e os desinibidos podem tirar o sorriso do rosto…A resposta está na química, mais precisamente no óxido nítrico (ON)! Essa substância funciona, nos vaga-lumes, como um sinalizador de reações bioquímicas – a lanterna se acende toda vez que a produção dessa substância é estimulada. No Viagra, o ON controla a pressão sanguínea nos vasos e produz a ereção. Bom, de certa forma, com minhas desculpas a tímidos e desinibidos, até podemos dizer que o objetivo é o mesmo: enquanto o vaga-lume dispara seus flashes para cortejar a fêmea, o homem se vale do Viagra para uma boa performance sexual. Mas parece que o óxido nítrico ainda guarda outras surpreendentes utilidades, como o combate aos radicais livres.

Saúde na bagagem

A eficiência dos probióticos é indiscutível no combate a diarréias agudas, tão comuns no verão e em viagens de férias.Em viagens, nada mais natural que experimentar pratos típicos, diferentes, feitos com ingredientes aos quais não estamos acostumados. O corpo reage e pode nos presentear com diarréia aguda e suas conseqüências. Mesmo quem não viaja está sujeito a isso pelo risco de ingerir comida contaminada, já que o calor facilita a multiplicação de bactérias. Recomendo cuidado e o uso de probióticos, que têm se mostrado efetivos em casos de diarréia aguda, de acordo com pesquisadores do John Hopkins Bloomberg School os Public Health, nos Estados Unidos.

Devagar com o refrigerante!

A bebida tem incontáveis fãs, de crianças a idosos, que devem diminuir seu consumo para evitar possíveis doenças do fígado.Bons tempos aqueles em que ainda não existiam refrigerantes e a limonada geladinha fazia as honras da casa. Será?… O mundo evoluiu, superou velhos hábitos. Fomos nos adaptando às novidades gastronômicas, levados pela necessidade, pela novidade, pelo sabor. Nesse processo, nosso corpo tem enfrentado muitas transformações e vem encontrando outras formas de equilíbrio, às vezes precário. É o preço a pagar pelo prazer fácil dos novos tempos, sem maiores questionamentos.

Novidades na luta contra a asma

Frio e tempo seco exigem cuidado extra com crianças que sofrem de asma. Tradicionalmente, significa reforçar os medicamentos, apesar dos efeitos colaterais. Mas um novo caminho vem sendo traçado por médicos e pesquisadores: a combinação criteriosa de dieta especial, suplementos vitamínicos e controle do ambiente pode ser extremamente eficaz na prevenção e tratamento da asma.A limitação de açúcares e leveduras e a ingestão de níveis adequados de vitaminas A, B6, B12, C e de ácidos graxos são algumas das medidas positivas, além da exposição controlada a germes, que estimulam positivamente o sistema imunológico.

Olha aí o amendoim!

Boas notícias para os fãs do amendoim: novos estudos mostram que seu consumo regular não engorda e ainda reduz as taxas de triglicérides no sangue, ajudando a prevenir doenças cardiovasculares.Com concentração protéica semelhante à da soja e altos níveis de fibras e ácidos graxos monoinsaturados, ele também fornece nutrientes como magnésio, folato, vitamina E e cobre – indispensáveis ao bom funcionamento cardiovascular.

Maravilhoso azeite

Duas colheres de sopa de azeite de oliva cru ao dia não engordam e promovem uma revolução no organismo.Em apenas uma semana, já diminuem as taxas de oxidação do LDL (o mau colesterol) e aumenta a concentração de antioxidantes no sangue. Seu uso sistemático previne o câncer de cólon e combate a artrite reumatóide. E, aplicado à pele, o azeite ameniza os efeitos dos radicais livres, causadores do envelhecimento.

Pimenta é tudo de bom

Vistas com desconfiança por quem não aprecia sua picância, a pimenta hortícola é ótima aliada da saúde. Os árabes antigos e a medicina ayurvédica sempre a valorizaram. E com razão. Ricas em cálcio e vitaminas A e C, elas têm propriedades antioxidantes e antiinflamatórias. São consideradas cicatrizantes, antidiarréicas e adstrigentes.Ao contrário da pimenta-do-reino, não lesam o estômago e ainda combatem parasitas.

Dieta saudável precisa de gordura

Não é de hoje que as gorduras estão na mira dos especialistas em saúde, especialmente a saturada. Acreditava-se que induziam aumento de peso, doenças cardiovasculares e diabetes. Rea-bilitada por pesquisas que afirmam seu insignificante papel em eventos desse tipo, a gordura saturada chegou à glória quando, recentemente, o American Journal of Clinical Nutrition admitiu não ser possível uma nutrição adequada sem sua participação. Inclua gordura normalmente na alimentação. Prefira óleos vegetais como os de oliva extra-virgem, de coco ou de linhaça não refinado. Para frituras ocasionais, o mais indicado é usar gordura animal. Evite as hidrogenadas e os óleos poliinsaturados.Saturada de boas coisas

Chocolate: prazer e saúde em alta.

Esqueça que chocolate faz mal ao fígado, causa espinha e provoca alergias alimentares. Nada disso faz sentido se não há exagero no consumo. Longe de ser um vilão, o chocolate é rico em flavanóides – especialmente as procianidinas, que não são encontradas com tanta abundância em outros alimentos. Elas são antioxidantes poderosos, que diminuem a oxidação das gorduras e ajudam a preservar a qualidade de outros antioxidantes, como a vitamina E. Atuam ainda como antiinflamatórios, regulam o sistema imunológico e afinam o sangue, protegendo o sistema cardiovascular. Aproveite: o chocolate ajuda a viver mais e melhor.É gostoso e faz bem

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER