Alimentação

Atenção: o leite cru faz bem para você!

Atualmente, muitos países baniram a venda do leite cru – aquele fresquinho da fazenda, que ainda não passou por processos industriais. Mesmo assim, o interesse pelo leite cru tem aumentado, por causa dos seus benefícios para a saúde que o leite pasteurizado não traz.

Aí você me pergunta: então quer dizer que o leite cru é melhor para a saúde? A primeira coisa que digo é o seguinte: meu amigo, a natureza é sábia! Analise tudo o que vou te falar e tire suas conclusões…

Diferenças entre leite cru e pasteurizado

Veja bem: o leite cru é um alimento vivo, com bactérias boas, que o seu corpo reconhece e utiliza na sua defesa imunológica. Já o leite pasteurizado contém muitas bactérias mortas que, na verdade, têm ação pro inflamatória, pois o seu organismo não as reconhece. Ou seja, o leite perde benefícios.

Este interesse crescente no leite cru é valido, pois o próprio consumidor relata menos reações alérgicas, melhor gosto, e tem a plena consciência que esse leite desejado vem de fazendas, e não de vacas confinadas.

No presente momento, o estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, está introduzindo uma legislação que poderá permitir que os consumidores comprem o seu leite cru, diretamente das fazendas. O projeto de lei foi designado para a Comissão da Assembleia da Agricultura, apesar de ainda esperar por aprovação.

O que a indústria do leite não quer que você saiba

É preciso entender que a indústria do leite é a primeira oponente da comercialização do leite cru. Isso acontece porque seu leite é produzido em escala industrial, por vacas confinadas. A pasteurização é uma forma de matar bactérias patogênicas, presentes por causa do confinamento.

Resumindo: nesses casos, é importante entender que a pasteurização é a única exigência requerida para esse tipo de leite, justamente porque as vacas são criadas aglomeradas e em condições insanas!

O leite que você precisa é o de vacas criadas a pasto, aonde os animais vivem em condições que promovem e mantém a sua saúde. Dessa forma, a pasteurização não é necessária e o leite é melhor em termos de nutrientes e bactérias benéficas.

Precisa ficar claro também que num país imenso como o Brasil, fica realmente difícil controlar corretamente da produção. Mesmo assim, o que precisamos é pensar em modelos que possam ofertar esse produto, com todo o controle sanitário (na ordenha das vacas, por exemplo) e de qualidade necessários.

[divider]

Referências bibliográficas:      

  • Wisconsin Raw Milk Association, Action Needed January 21, 2016
  • Science Daily October 20, 2014
  •  Food Safety News January 25, 2016
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER