Prevenção

Ataque Cardíaco Feminino – Palavras que podem salvar sua vida!

“Eu acho que estou tendo um ataque cardíaco.”

Para início de conversa, uma dica pra você amiga leitora: se você suspeita que está tendo um ataque cardíaco, diga logo. Se precisar dizer outra vez, diga. Diga outra vez quando estiver pedindo ajuda. Repita quando o socorro chegar. Fale mais uma vez quando chegar ao hospital e com todo mundo que encontrar no caminho, até que você receba a ajuda que precisa. Mas não deixe de dizer:

“Eu acho que estou tendo um ataque cardíaco.”

Pode parecer exagero, mas se você não fizer isso, o médico (mesmo que seja o seu de confiança), por melhor que ele seja, não verá os sinais de advertência de um ataque cardíaco. Ele pode não ver porque, acredite se quiser, ele provavelmente nem sabe o que é!

É claro que existem aqueles sinais clássicos como o aperto no peito e aquela dor que corre pelo braço. Mas, minha amiga, isso é nos homens. Apenas 43% das mulheres sentem dor no peito durante um ataque cardíaco; já um terço não sente dor alguma no peito e, infelizmente, muitos médicos não estão cientes disso.

A maioria dos estudos sobre ataques cardíacos são sobre homens, então os médicos procuram os sinais de advertência tipicamente masculinos.  Mas os sintomas nas mulheres são tão diferentes que os médicos não são os únicos a não vê-los por completo.  As mulheres também não. Tanto é que elas não buscam ajuda porque não sabem que estão tendo um ataque cardíaco. Não é de se estranhar que os ataques cardíacos são mais fatais nas mulheres!

Os homens precisam saber disso também, pois eles podem, literalmente, ajudar a salvar a vida de alguém que amam muito.

Bem, eu estou aqui para igualar o placar e dar às mulheres uma chance melhor. Então, lembre-se destas três palavras:  CONHECER, PROCURAR e ENSINAR.

CONHECER os sinais de advertência.  PROCURAR ajuda quando você senti-los. ENSINAR o seu médico se ele for denso demais para deduzir que você possa estar tendo um ataque cardíaco.

E o que você precisa CONHECER começa com…

OS SINAIS DE ADVERTÊNCIA SOBRE OS QUAIS NINGUÉM ALERTOU

O sinal de advertência mais comum de um ataque cardíaco nas mulheres (relatado por mais da metade delas) é a falta de ar.  É muito comum que as mulheres quando começam a ofegar pensem que é só um sinal de que estão fora de forma ou só ficando mais velhas.  Elas certamente não pensam que estão tendo um ataque cardíaco.

Mas se você está ofegante sem razão quando está apenas sentada, ou sem ar fazendo algo que nunca te deixou cansada antes, PROCURE ajuda. Você pode estar tendo um ataque cardíaco e qualquer uma destas respiradas trabalhosas pode ser a sua última.

Em muitas mulheres a falta de ar é o ÚNICO sinal de advertência de um ataque cardíaco, mas metade delas sente fraqueza súbita com ou sem falta de ar. E mais de 40% descobrem que estão lutando contra uma fadiga súbita e incomum.

Outros sinais que merecem atenção são a sensação de uma onda de calor ou uma sensação de estar com calor e frio ao mesmo tempo.  Você pode até começar a transpirar por nenhuma razão aparente.

Fique atenta também para sintomas como tontura, náusea, indigestão e azia, especialmente se esses sinais aparecerem sem nenhuma razão aparente.

É claro que algumas mulheres sentem a clássica dor no peito. Uma dor que se estende para as costas, ombros, pescoço, braços e até para a mandíbula.

Às vezes a dor é apenas dor e a azia é apenas azia, mas você conhece o seu corpo.  Você sabe quando sente que as coisas estão certas e o mais importante, você sabe quando sente que algo está errado.

E se parece estar só um pouquinho errado, não dê de ombros e não tenha medo de PROCURAR ajuda.  Ligue para o serviço de emergência e use aquelas oito palavras:

“Eu acho que estou tendo um ataque cardíaco.”

Uma vez que você esteja no Pronto Socorro, não conte com o médico para fazer a dedução.  Como eu disse, ele estará procurando pela dor no peito clássico. Então, você precisará ENSINAR a ele que os sinais são diferentes nas mulheres.

E faça o que fizer, não deixe ele te mandar para casa até que você tenha feito um eletrocardiograma (ECG), um teste diagnóstico enzimático ou outro teste que possa certificar que a sua “bombinha” esteja trabalhando direito.

Mas, você não pode fazer nada disto sem aquele primeiro passo:  CONHECER.

Não apenas leia este artigo, memorize os sinais de advertência para que você possa CONHECER estes sinais, se necessário.  Aí, certifique-se de que você compartilha o que sabe com as mulheres da sua vida, porque elas precisam saber disso também.

Já dizia o ditado que conhecimento é poder. Então, use-o para salvar vidas!

[divider]

Referências bibliográficas:

– Cecil: Tratado de Medicina Interna – Lee Goldman, Dennis Ausiello. 2005

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

8 Comments

  1. Quero parabenizar ao Dr. Rondó , pela a magnifica reportagem ,que vem nos alertar-nos sobre um assunto que nos dá o conhecimento, tanto pra cuida-nos … e para saber a cuidar dos nossos pacientes. eu não me lembro de ter visto nada em clinica medica, quando fiz o aux. e o tec. de enfermagem. desde já agradeço seus esclarecimento

  2. Quero parabenizar ao Dr. Rondó , pela a magnifica reportagem ,que vem nos alertar-nos sobre um assunto que nos dá o conhecimento, tanto pra cuida-nos … e para saber a cuidar dos nossos pacientes. eu não me lembro de ter visto nada em clinica medica, quando fiz o aux. e o tec. de enfermagem. desde já agradeço seus esclarecimento

  3. Olá. Eu mesma não sabia que os sinais dum ataque cardíaco eram diferentes no homem e na mulher, vou decorar os sinais de advertência mencionados na matéria e ficar BEM ALERTA. Obrigado.

  4. boa noite não sabia que são diferentes os sinais de homem e mulheres muito bom saber gosto muito de pesquisar obrigado

  5. Maravilhosa essa reportagem! Eu vivo sentindo dor no peito, falta de ar , etc
    Vou prestar mais atenção aos sintomas.

    Obrigada – Dr. Rondó

  6. Essas explicações foram de muita ajuda pra mim,pois ontem a noite pensei q fosse morrer,senti meu coração acelerar e em seguida uma forte dor como se algo tivesse apertando e ñ consegui respirar.
    Tenho 3 filhos,minha filha mais velha vai fazer 7 aninhos no próximo dia 20 e quero estar aki pra comemorar com ela mais um ano de vitória na nossa vida,meu filho do meio tem 4 aninhos e só sai de peryo de mim pra ir a escola,e minha bebê de 1 aninho é tão pequenininha e ainda amamento. Conhecendo os sintomas vou procurar um médico o mais rápido possível. Pois ainda quero e desejo mto ver meus filhos crescerem.
    Q Deus ti abençoe Dr. Rondó

Deixe uma resposta para Joana Fernandes dos Santos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER