Saúde

Antiácidos: o problema ao invés da solução

Por mais incrível que pareça, a indústria farmacêutica produz uma medicação que causa a maioria dos problemas que essa mesma medicação promete resolver. Estranho, não?

Isso pode parecer irreal, fantasioso, uma mentira daquelas; mas preciso confessar para você que isso é a mais pura verdade. E um estudo, no mínimo chocante, comprova isso.

Os pesquisadores deram medicações para queimação gastrointestinal do tipo inibidor de bomba de próton (como Nexium, Omeprazol e Pantoprazol) a voluntários que não tinham nenhum sintoma de queimação e azia. Ao final do estudo, cerca da metade desses voluntários apresentaram sintomas de queimação.

Em outras palavras, a medicação causou queimação em quase metade dos pacientes saudáveis, deixando-os com necessidade de tratamento.

Sabemos que o uso destas medicações por longos períodos tende a produzir uma baixa acidez gástrica. E, acredite ou não, a acidez estomacal baixa e por longos períodos, pode ser a real causa da queimação.

E as más notícias não param por aí. Tais medicações que causam alívio aos seus usuários não podem ser suspensas depois de um longo período de consumo. Isso pode causar um efeito rebote, ou seja, sem a medicação a situação dos usuários fica bem pior.

Diante desse quadro meu conselho é que estas medicações só devem ser utilizadas em baixas doses e por no máximo oito semanas. Além disso, esse consumo deve ser bem monitorado, pois com o passar do tempo os remédios de supressão da acidez gástrica causam envelhecimento acelerado da pele, osteoporose, má assimilação nutricional, infecções e até desconforto gastrointestinal.

Veja mais alguns dos problemas relacionados ao uso deste tipo de medicação:

  • Alcoolismo
  • Alergias
  • Anemia perniciosa
  • Artrite reumatóide
  • Asma
  • Cálculo vesical
  • Colite ulcerativa
  • Degeneração macular
  • Depressão
  • Dermatosites
  • Diabetes tipo 1
  • Doença celiaca
  • Doneça de graves
  • Eczema
  • Esclerodermia
  • Esclerose múltipla
  • Hepatite
  • Lupus
  • Miastenia grave
  • Osteoporose
  • Polimialgia reumática
  • Rosácea
  • Sinais de envelhecimento
  • Síndrome de Raynaud
  • Síndrome Sjogrer
  • Vitiligo

É bem provável que existam muitos outros problemas além deste listados. Não me espantaria nem um pouco se a ciência fizesse esta lista aumentar.

Com certeza, a hipoacidez gástrica não é o único causador destas doenças, mas ela é capaz de potencializar o seu surgimento ou piorar o quadro clínico.

Portanto, tome medidas apropriadas para eliminar a hipocloridria (produção insuficientede ácido estomacal) e restaure o aporte nutricional que certamente vai trazer melhoras importantes, independente do problema.

[divider]

Referências Bibliográficas:

  • Science Daily May 22, 2009
  • Archives of Internal Medicine 2010 May 10; 170(9):747-8
  • Molecular Nutrition & Food Research Mar 2007, 51(3):324-32
  • J. Pineal Res, 2006; 41(3): 195-200
  • J Am Med Dir Assoc, 2008; 9(3): 162-7
  • Gastroenterology, 1999;117:319-326.
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER