Saúde

Como Usar os Alimentos para Regular a Hipertensão

Existem vários elementos naturais que podem ajudar a reduzir na sua hipertensão, para que você possa ficar livre dos remédios. Quem quer tomar medicamentos a vida toda, não é mesmo?

Há várias mudanças que você pode fazer na sua dieta para ajudar a regular a pressão arterial.

Vinagre de maçã

O vinagre de maçã pode ser um grande aliado na prevenção de hipertensão arterial por ser rico em potássio, o que contra-ataca os efeitos negativos do sódio.

A Associação Médica Americana confirma que o potássio reduz a pressão arterial. O resultado de 33 estudos mostrou isso em pacientes com hipertensão.

Todas as pesquisas foram feitas com suplementação de potássio pelo autor Dr. Paul Welton, professor da Tulane University School of Public Health, em New Orleans.

Use 02 colheres de sopa diluídas em 01 copo de água antes das principais refeições. Procure um produto não filtrado, com 6% de acidez. Não é aconselhável usá-lo caso esteja usando protetor gástrico.

Para saber tudo sobre o vinagre de maçã, clique aqui e pegue meu e-book grátis sobre o assunto! 

Beterraba (Beta vulgaris)

É provavelmente a fonte dietética mais rica em nitrato. Aconselho que a beterraba seja ingerida na forma de smoothie ou assada, já que outros métodos tendem a tirar o nitrato.

Sua ação é como um reservatório (através da formação de nitrito) para a produção do hormônio microvascular local óxido nítrico. Na parede do vaso sanguíneo e nas células vermelhas sanguíneas, o nitrito é reduzido ao óxido nítrico e outros óxidos de nitrogênio, o que leva à vasodilatação, a melhora da pressão arterial e proteção contra a síndrome causada por isquêmia–reperfusão.

Resumindo: ocorre um efeito combo, aonde a pressão arterial é reduzida e a nutrição dos tecidos é melhorada.

Clique aqui e confira algumas receitas de smoothies feitos com beterraba. 

A beterraba abaixa substancialmente a pressão sanguínea. Há diversos estudos clínicos que mostram o benefício do smoothie de beterraba na redução da pressão arterial.

Os resultados de um estudo randomizado, controlado, único cego e cruzado investigando o efeito do smoothie de beterraba (estudo 1) e o pão enriquecido com beterraba (estudo 2) sobre a pressão arterial em homens saudáveis foram publicados em 2012.

Os participantes consumiram uma dieta baixa em nitrato e baixa em nitrito um dia antes, e não tomaram suplementos minerais ou vitamínicos alguns. A pressão arterial ambulatorial foi medida por um período de 24 horas após o consumo de smoothie de beterraba ou controles. A beterraba reduziu substancialmente a pressão sanguínea.

A concentração total urinária de nitrato/nitrito foi medida como indicador de produção de óxido nítrico sistêmico. A concentração aumentava de acordo com as reduções na pressão arterial após o consumo de smoothie de beterraba.
Subsequentemente, uma meta-análise foi conduzida com 16 estudos clínicos de placebo controlados, investigando o efeito do nitrato inorgânico ou do smoothie de beterraba sobre a pressão arterial. O tratamento foi associado com reduções na pressão arterial sistólica (4,4mm Hg) e diastólica (1,1mm Hg). Este efeito de produção de óxido nítrico do nitrato dietético pode ser acentuado com a exposição à luz solar.

Chocolate ou Cacau (Theobroma cacao)

Quando ingerido na forma certa (com baixo açúcar em especial), você estará fazendo uso de mais um super alimento.
Um dos seus benefícios é a redução da pressão arterial, e há evidências científicas para apoiar isto. Em 2012, os membros da Cochrane Collaboration publicaram a sua revisão sistemática e meta-análise do impacto do cacau na pressão arterial.

Vinte estudos atenderam aos critérios de inclusão. Meta-análises dos 20 estudos, envolvendo 856 participantes, na maioria saudáveis, revelaram um efeito de redução significante da pressão arterial usando cacau (Theobroma cacao), com duração de 2 a 18 semanas. A maneira mais fácil de consumir quantidades clinicamente relevantes é através do chocolate 85%, em 20 a 40g por dia.

Chá de hibisco (Hibiscus sabdariffa)

Os chás de ervas (outras que não os chás verde ou preto) também apresentam uma ação relevante no tratamento para a pressão arterial.

Um estudo publicado em 2010 examinou a atividade hipotensiva do chá de hibisco, randomizado, duplo cego, de placebo controlado, e observou-se 65 adultos pré ou brandamente hipertensivos que não tomavam drogas para reduzir a pressão arterial. Eles tomaram três porções de 240ml de chá de Hibisco ou chá placebo por 6 semanas.
No final do estudo, a pressão arterial sistólica foi reduzida de forma significativa.

Sal

A redução de sódio é controversa, mas somente a restrição severa pode ter efeitos adversos.

Mesmo assim, a restrição de sal nos casos de hipertensão só responde para pacientes sensíveis ao sal e que tenham nível baixo do hormônio renal renina, que regula a pressão arterial. Nestes casos, reduzindo a ingesta de sal eleva-se o nível de renina, o que pode melhorar o controle da hipertensão nestes pacientes.

Entretanto, para a grande maioria das pessoas que lutam contra a hipertensão e não são sensíveis ao sal, tendo na verdade altos níveis de renina, a restrição a ingesta do sal tem o efeito oposto e pode causar aumento da pressão arterial.

Resumindo: Reduzir a pressão arterial com restrição ao sal não serve para todos, e nos casos de restrição severa, os estudos mostram estar causando mais riscos que benefícios. Fique atento!

Referências bibliográficas:

  • Hypertension 2008 Mar;51(3):784-90
  • Nutr J. 2012 Dec 11;11:106
  • Cardiovasc Hematol Agents Med Chem. 2013 Mar;11(1):25-37.
  • Phytomedicine. 2010 Jun;17(7):500-5.
  • Nutritio n& Healing. July 2014; vol. 21, Issue 4
  • Circulation 2009 Mar 17;119(10):1433-41
  • American Journal of Clinical Nutrition March 2005: 81(3); 541-542
  • Livro Mude sua vida com os Super Alimentos.
  • E-Book Vinagre de maçã: o líquido dourado para ontem
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER