Saúde

22 condições… Só 1 causa

O segredo de uma cura milagrosa que poucos conhecem

Tente desvendar o seguinte enigma: três pacientes vão ao médico. Um apresenta arritmia cardíaca; outro está com enxaqueca e o terceiro reclama de crise de asmática. Para os três foi dado o mesmo tratamento e todos apresentaram uma rápida recuperação.

Então, sabe dizer que tratamento foi esse?

Vou lhe dar uma dica. O tratamento foi feito a base de um mineral encontrado em nossos ossos, músculos, tecidos e sangue. Está envolvido com a produção de energia, síntese protéica, relaxamento muscular, função do sistema nervoso e metabolismo do cálcio.

Já sabe a resposta? Se a resposta for não, nada de se preocupar, pois você não está sozinho. Existe a chance de até mesmo o seu médico também não saber a resposta.

Certamente poucos são aqueles que tenham o conhecimento sobre esse assunto, principalmente de forma segura e natural a ponto de evitar muitos remédios que causam efeitos colaterais.

O tratamento ao qual me refiro é tão revolucionário quanto simples. Tenho, inclusive, ouvido frequentemente meus pacientes chamá-lo de cura milagrosa. E existem razões reais para isso.

Para clarearmos ainda mais nossa conversa vamos revelar do que estamos falando. Esse mineral milagroso é o magnésio. Ele é quarto mineral mais abundante nas nossas células, responsável por tudo, de manutenção de ossos resistentes à prevenção de ataque cardíaco e alivio de dores nevrálgicas.

Estudos têm observados que adultos e idosos com alto nível de magnésio são os que apresentam mais força muscular. Ele também melhora a sensibilidade à insulina e a normalização da glicemia em diabéticos. Uma análise observou que pessoas que tinham altos níveis de magnésio eram 77% menos propensas a morrerem de ataque cardíaco. Estes estudos apontam também que o uso do magnésio pode ajudar na melhora da asma, dores neuropáticas, dor de cabeça, estresse e muito mais.

Sendo assim, observe detalhadamente as 22 condições que podem ser potencializadas ou causadas diretamente pela deficiência de magnésio. Vamos lá:

1.     Ansiedade ou ataque de pânico;

2.     Asma;

3.     Coágulos sanguíneos;

4.     Doença do Colón;

5.     Cistite;

6.     Depressão;

7.     Detoxificação;

8.     Síndrome metabólica;

9.     Fadiga;

10.   Doença cardíaca;

11.   Hipertensão arterial;

12.   Hipoglicemia;

13.   Insônia;

14.   Doença Renal;

15.   Doença Hepática;

16.   Enxaqueca;

17.   Distúrbios músculo-esquelético;

18.   Problema neural

19.   Osteoporose;

20.   Síndrome pré-menstrual;

21.   Síndrome de Raynaud;

22.   Carie.

Como mais de 2/3 da população americana, certamente a brasileira tem deficiência de magnésio. Isso por si só já justifica o aumento recente dessas condições. Isso graças as nossas modernas práticas de agricultura e a típica alimentação junk food.

Fertilizantes diminuem muito a quantidade desse mineral no solo. Além disso, com o processo de refinamento há uma perda maior desse mineral.

Portanto, se a sua alimentação consiste em muito alimento processado é impossível que você consiga as quantidades necessárias de magnésio.

Para piorar, bebidas gasosas prejudicam a absorção do magnésio e açúcar refinado ajudando a eliminá-lo do seu corpo.

Sinais da Deficiência de Magnésio

Os sinais de deficiência de magnésio em nosso organismo podem variar desde tremores musculares até diabetes, cálculo renal e arritmias.

Preste bem atenção na lista e observe se você está sofrendo com algum desses sintomas de deficiência de magnésio:

·        Tremores musculares;

·        Insônia;

·        Estresse;

·        Dor Lombar;

·        Dor de cabeça;

·        Fraqueza;

·        Diabetes;

·        Osteoporose;

·        Síndrome pré-menstrual;

·        Constipação;

·        Angina;

·        Cálculo renal;

·        Arritmias cardíacas;

·        Síndrome da Fadiga Crônica;

·        Ansiedade;

·        Convulsões;

Caso você tenha notado alguma dessas condições, ou alguma delas seja familiar a você, então veja o que fazer:

Comece a adicionar mais alimentos ricos em magnésio na sua alimentação. A melhor fonte de magnésio inclui frutos do mar, nozes, (especialmente amêndoas e castanha de caju), grãos integrais, trigo integral, legumes, vegetais, folhosos verdes escuros. O sal céltico é também muito rico nesse mineral.

Agora, mesmo com a melhor das intenções, você provavelmente não vai conseguir todo o magnésio que precisa. É por isso que sugiro que você faça a suplementação de magnésio na sua alimentação. E caso você realmente decida fazer isso, você precisa ter certeza de que está ingerindo a proporção correta entre o magnésio e o cálcio, que deve ser de 2 para 1 em favor do magnésio.

Mas, muito cuidado! A proporção deve ser mantida, pois não respeitar essa relação aumenta a chance de acelerar o trânsito intestinal.

Observe atentamente sua rotina, sua alimentação e seus hábitos. Caso tenha alguma dúvida converse com seu médico. Não se deixe enganar por medicamentos que prometem vantagens que não podem cumprir. O magnésio é a solução que você procura para uma vida saudável e cheia de energia!

 

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER